"PORQUE EU SEI QUE O MEU REDENTOR VIVE"


sábado, 5 de novembro de 2011

Pecado e Embaraço

“Portanto nós também, pois que estamos rodeados de uma tão grande nuvem de testemunhas, deixemos todo o embaraço, e o pecado que tão de perto nos rodeia, e corramos com paciência a carreira que nos está proposta.” Hebreus 12:1

Este é um dos meus versículos favoritos. Lembrei-me de o trazer hoje, porque acho que tem muito a ver com o último tema (Decisões).

Então, vamos dissecar os dois termos que tomam relevância neste texto bíblico – Pecado e Embaraço.
Todos sabemos que pecado é erro (errar o alvo) e que está amplamente identificado na Palavra de Deus.
Já embaraço, é estorvo (atraso no avanço) e materializa-se em tudo o que viola os nossos valores, o que é tropeço para os outros, o que não traz benefícios espirituais e o que nos vicia…
Mas atenção porque, do embaraço para o pecado, vai um passo curto, ou seja, deixando a ignorância e tomando consciência das implicações, se não tomarmos medidas para mudar, já estamos a ser livremente escravizados.

Quando era professora de jovens na EBD, levei a classe a realizar o seguinte exercício.
Sugeri uma corrida, marquei um percurso e escolhi três alunos: um para correr livre, só com a sua roupa; outro com os pés amarrados, um peso em arrasto e as mãos atadas atrás das costas; e o terceiro com um livro na cabeça e uma pedrinha dentro do sapato.
Como era de esperar: o primeiro chegou à meta sem dificuldade; o outro, simplesmente não chegou, tendo-se debatido com desvios e quedas (pecado); e o terceiro chegou muito atrasado, depois de se ter confrontado com diversas dificuldades de equilíbrio (embaraço).

Na prática, pode dizer-se que o pecado não nos permite competir; enquanto que o embaraço nos restringe a agilidade.
Não é à toa que os atletas, além de se exercitarem e terem uma alimentação equilibrada, usam roupa e calçado adequados à mobilidade. Esta é a preparação que se espera dos crentes.

Quer dizer que só se é verdadeiramente crente quando se é perfeito?
“Não que eu o tenha já recebido ou tenha já obtido a perfeição; mas prossigo para conquistar aquilo para o que também fui conquistado por Cristo Jesus. Irmãos, quanto a mim, não julgo havê-lo alcançado; mas uma coisa faço: esquecendo-me das coisas que para trás ficam e avançando para as que diante de mim estão, prossigo para o alvo, para o prémio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus.” Filipenses 3:12-14

Mesmo sendo crentes, se a nossa natureza é pecaminosa, não é normal pecarmos?
“… Em verdade, em verdade vos digo que todo aquele que comete pecado é escravo do pecado.” – João 8:34

E o embaraço, por comparação ao pecado, não é relativo?
“Todas as coisas são lícitas, mas nem todas as coisas convêm; todas as coisas são lícitas, mas nem todas as coisas edificam.” – I Coríntios 10:23



Por isso o autor da epístola compara a vida cristã (carreira) a uma corrida e nos diz para deixarmos não só o pecado, mas também o embaraço e corrermos com perseverança até atingirmos o alvo.

1 comentário:

Viviana disse...

Querida Mimi

Ora aqui está tratado de uma forma muito clara um tema não facil de apresentar...

Quanta coisa nos tolhe... nos atrasa.
E ás vezes nem damos por isso.
Até podemos achar "que somos os maiores"...

Agradeço-lhe a chamada de atenção, amiga.
É muito oportuna.

Um grande e afectuoso abraço
viviana